Casos de Chikungunya aumentam 431% em dois meses no RN Featured

Evitar água parada é a principal forma de prevenção contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, zika vírus e Chikungunya. Mas parece que a prevenção não está sendo suficiente. Em dois meses, os casos confirmados de dengue e Chikungunya deram um salto alarmante de 431% para a Chikungunya e quase 173% para a dengue.

Os novos dados foram divulgados nesta quarta-feira (7) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) e referem-se ao período da semana epidemiológica 01 a 29, encerrada em 20 de julho de 2019. Até o dia 11 de maio tinham sido confirmados 318 casos de Chikungunya no estado e esse número subiu para 1.689, ou seja, 1.371 a mais. Os sintomas mais comuns dessa doença são febre e dor nas articulações. Os sintomas geralmente começam-se a manifestar de dois a doze dias após a exposição ao vírus.

Rate this item
(0 votes)

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.